Plantas7

 

Oi amores! Hoje vim trazer essa super dica pra você deixar sua casa mais bonita, a vontade de ter plantinhas chegou na minha vida…kkkkkkkkkkkkkk! 😀

Gente, pense em alguém que sempre achou perda de tempo cuidar de plantas, mas isso mudou. Comecei com cactos e suculentas, e agora estou com mais de 10 tipos de plantas diferentes, toda apaixonadinha por elas! Quem diria! Pedindo mudinha à minha mãe e tudo…quem me viu e quem me vê! rs…mesmo assim não sei cuidar direito, por isso já escolhi plantas estratégicas, que precisam de pouquíssimos cuidados. Essas daí são mais fáceis de cuidar do que cactos e suculentas, pelo menos eu achei. Fui mudar de vaso meus cactos e suculentas, e lascou! Morreram quase todos, aff! Que mão péssima que eu tenho pra isso! Eu super curtindo fazer um vasinho repleto de cactos e suculentas e virou o cemitério deles! :\

Essas três são guerreiras, quase imortais…sério! Valem muito a pena e deixam os ambientes incríveis! Vamos conhecer um pouquinho das 3?

Beaucarnea

 

pata-de-elefante

A “pata-de-elefante” (seu apelido) tem sido muito utilizada tanto em ambientes internos (em vasos) como em áreas externas, onde pode chegar de 3 a 5 metros de altura. É uma planta semi-lenhosa, arbustiva, de tronco geralmente não ramificado. Possui inflorescências brancas de pouco valor ornamental que surgem eventualmente no outono.

Prefere temperaturas de médias a altas, e baixa umidade do ar, mas é tolerante a baixas temperaturas. A planta pode entrar em dormência durante o inverno.

Cresce bem em locais de alta à baixa luminosidade; mas se dá melhor quando há pelo menos um pouco de sol direto no decorrer do dia.

Na fase juvenil é excepcional para plantio em vasos ou para formação de pequenos grupos, a pleno sol. Na fase adulta e idosa, em parques e jardins impressiona pelo aspecto estranho, exótico, e muito imponente de seu conjunto arquitetônico.

Os maiores problemas acontecem por regas em excesso. Precisa de solo mais seco, pois é suscetível a algumas podridões de raiz. A planta armazena água na sua base, não pedindo regas freqüentes. Deixe a terra secar bem antes de regar. Em certas situações, você pode não precisar regar por até um mês!

O crescimento é relativamente lento em vasos, e raramente a troca de vaso é necessária. Se as novas brotações estiverem claras, você regou demais.

Comprei no Carrefour, e foi mais ou menos R$ 12,00.

Bambu-da-sorte

 

bambu

O Bambu-da-sorte é hoje uma das plantas de vaso mais populares em todo o mundo. Conhecida por dar um toque oriental ao ambiente, moldada em formatos inusitados, essa planta na realidade não é de fato um bambu, mas sim uma espécie de Dracena. Quando plantado no solo, ele pode crescer até 1,5 metros de altura. Existem os de folhas totalmente verdes e os de folhas variegadas (com faixas de cores).

Quando plantado em jardins, ele pode ser utilizado na formação de conjuntos e renques junta a muros. Porém, ele é muito mais utilizado em vasos.

O bambu-da-sorte precisa de boa iluminação para crescer bem, mas não tolera luz solar direta. Folhas amareladas indicam excesso de sol direto. A planta suporta luminosidades baixas, mas podem se tornar muito esticados, com uma aparência não muito boa.

O bambu-da-sorte é freqüentemente cultivado como uma planta hidropônica, sendo deixada na água com alguns nutrientes, junto a algumas pedras decorativas que suportam a planta. Nesse caso, a água deve ser trocada a cada 3 a 5 dias. Se plantado em terra, deve-se regar constantemente a planta, de modo a deixar o solo sempre molhado. Mesmo que você vá plantá-lo em solo, é melhor começar na água, até que as raízes se desenvolvam.

Você pode modelar a haste da planta á medida que ela cresce, enquanto ela ainda é mole. Você pode fazer isso enrolando arames, puxando, ou mesmo movendo a fonte de luz da planta (pois ela seguirá a luz).

Comprei numa floricultura e foi R$ 5,00.

Zamioculca

zami

A zamioculcas é uma folhagem ornamental, popular pela rusticidade e beleza, principalmente quando utilizada em interiores e outros locais de baixa luminosidade natural. Sua textura é herbácea, com folhas muito brilhantes, glabras, pinadas e de cor verde-escura, que chegam a um metro de altura. Suas folhas são semelhantes às de Zamia, uma cicadácea, o que lhe rendeu o nome científico. Apesar da semelhança, a zamioculca pertence à família das Aráceas, a mesma de caládios, copos-de-leite e antúrios. Apresenta um rizoma subterrâneo suculento, semelhante a uma batata, que permite sua sobrevivência em períodos secos. A inflorescência é do tipo espádice, com espata de cor branca a creme, parcialmente escondida entre as bases das folhas. A floração ocorre geralmente no verão ou início do outono.

No paisagismo, a zamioculca é ideal para lugares bastante sombreados, onde outra planta dificilmente sobreviveria. Ela pode ser um excelente curinga para corredores mal iluminados ou bosques fechados, e pode ser utilizada isolada, ou em maciços. É ideal para jardineiros descuidados, que esquecem de regar ou tem pouco tempo para se dedicar às plantas. Envasadas, elas vão bem em interiores em geral, como quartos, salas de estar, escritórios, halls de entrada, lojas, shopping centers, etc. Sua manutenção é baixíssima, pois é resistente e apresenta crescimento lento. Consiste na rega a intervalos espaçados, remoção de folhas amarelas e mortas e reenvase a cada 2 ou 3 anos. Todas as partes da planta são venenosas se ingeridas.

Deve ser cultivada sob meia-sombra ou luz indireta, em solo drenável, rico em matéria orgânica e irrigado regularmente, sem encharcar. Sensível a podridões no rizoma e amarelamento das folhas, devido ao encharcamento. É preferível deixá-la passar sede do que regar em excesso. Se passar por um período longo de estiagem, perde as folhas, sem prejuízo do rizoma, que volta a rebrotar no início das chuvas. Não tolera sol pleno. Em locais mais frios, pode-se expô-la ao sol da manhã e da tardinha. Já em locais quentes, deve tomar no máximo o sol do início da manhã. Não gosta de produtos para abrilhantar as folhas. Podem ser realizadas fertilizações mensais, que devem se leves e unicamente de adubos orgânicos. Aprecia o calor tropical. Multiplica-se por sementes, divisão de touceiras, rizomas, mas principalmente por estaquia das folhas.

Comprei na Leroy Merlin e custou R$ 15,00.

Gravei um vídeo falando da minha experiência com elas:

O que você achou delas? Se animou pra adotar uma? Me conte aqui nos comentários amores…bjs! <3