2015-10-life-of-pix-free-stock-photos-girl-underwater-oxygene-fashion-black-white-joel-campbell

Sou absolutamente encantada por essa narrativa grega…a Fênix.

Mas o que é Fênix?

É um pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas. Outra característica da fênix é sua força que a faz transportar em voo cargas muito pesadas, havendo lendas nas quais chega a carregar elefantes. Podendo se transformar em uma ave de fogo.

 

Na vida sempre me refiro a esse pássaro como “A Fênix” e não “O Fênix”, e no texto não poderia ser diferente, acho que combina mais com nós mulheres…hahahhahahahahah…então pra mim não tem macho na história, só tem Fênix fêmea! kkkkkkkkkkkkkk

Como não amar esse mito? Sempre fiquei chocada com essa história, mesmo sendo fictícia, é incrível demais. Antigamente eu não conseguia compreender o tamanho da força da Fênix, mas sempre admirei sua grandiosidade.

A vida é recheada de momentos bons e ruins, normal…mas chega um tempo que o nível das dificuldades se elevam de forma quase insuportável e como a Fênix acabamos “morrendo”. A diferença é que a Fênix para alguns escritores gregos passava por esse processo após 500 anos (seu tempo de vida), nós humanos somos mais fortes que ela, passamos por isso milhares de vezes durante a vida, eu sinceramente já perdi as contas das vezes que tive que renascer das cinzas, só esse ano.

As vezes “morremos” por nossas escolhas erradas, mas as vezes a vida se encarrega de usar pessoas ruins para nos ferir e nos “matar” por dentro. De uma forma ou de outra, já me peguei fraca, e juntando as minhas cinzas…juntando o que sobrou para renascer.

O fato é que nós não temos o privilégio da Fênix de passar por isso de 500 em 500 anos…só é assim na ficção e sabemos disso né baby? Então gostaria de te dar uma notícia dura: Acostume-se a renascer, pois “morrerá” muitas vezes. Sendo assim:

Acostume-se a renascer após a decepção.

Acostume-se a renascer após a humilhação.

Acostume-se a renascer após a traição.

Acostume-se a renascer após a falsidade.

Acostume-se a renascer após as consequências de suas escolhas ruins.

Acostume-se a renascer após a desonestidade.

Acostume-se a renascer após a calúnia.

Acostume-se a renascer após a difamação.

Acostume-se a renascer após a ingratidão.

Acostume-se a renascer após a enfermidade.

Acostume-se a renascer após o rompimento.

Acostume-se a renascer após o abandono.

Acostume-se a renascer após o fracasso.

Acostume-se a renascer após a tristeza.

Acostume-se a renascer após a angústia.

Acostume-se a renascer após a maldade.

Acostume-se a renascer após a morte.

Se você acha que estou passando uma visão pessimista das coisas, está entendendo errado o que estou querendo dizer. Esse é um post realista, e minha intenção é dizer: “Ei Fênix! Você conseguirá renascer todas as vezes, mas sinto lhe informar que esta não será a última vez que você morrerá, por isso ACOSTUME-SE a renascer”.

Somos um certo tipo de “Fênix”, mas somos mais fortes do que esse pássaro da mitologia grega pela quantidade de vezes que morremos e renascemos, mas nossas dolorosas “mortes” durante a vida, nos tornam mais sábios e belos.

Concorda ou discorda? Me conte aqui nos comentários, vou ficar feliz de saber. <3