teste

Meu 2017

Happy

 

O que dizer de 2017?

Semana passada parei pra pensar no ano de 2017, e uma gratidão imensa invadiu meu coração. Foi um ano bem intenso em todos os aspectos. Mas se eu pudesse resumir 2017, seria: Um ano de milagres!

Não poderia deixar de dizer que foi um ano de transformação interior muito grande, mudança de mente sabe, mudei muito esse ano. Foi um ano para rever valores, reorganizar prioridades, e um ano mais off-line. Postei menos que nos outros anos, fiz menos vídeos, tirei menos fotos e me cobrei menos…preferi viver minhas metamorfoses em off.

Minha única meta era focar na parte espiritual, e consegui, mas quando focamos na parte espiritual a nossa vida dá uma sacudida sabe, mas sacudidas boas para o crescimento. Nesse ano Deus tratou muito comigo, me deu cada tempestade! kkkkkkkkkkkkkk…mas Jesus estava no barco e deu tudo certo. Deus me encheu de mimos, e me mostrou que Ele é um paizão que faz sim as vontades de Seus filhos…hahaha! E como faz! Ele me mostrou que nem sempre o tempo DEle é atrasado como pensamos, mas que Ele adianta e muito o tempo para nos satisfazer os desejos, pelo simples fato de nos amar e querer nos ver felizes e radiantes.

Quantas vitórias recebidas meu Deus! Como agradecer?

Como agradecer pela recuperação da minha vó? Que milagre gigante!

A cada turbulência, um milagre! Como sou grata por tudo! Realmente estou chorando de gratidão ao escrever esse texto.

Pensar nas bençãos desse ano me faz tão bem, porque para cada momento ruim, Deus me deu um milagre, então, as coisas boas foram infinitamente maiores e melhores que as ruins. O capiroto sempre tenta algo pra perturbar, mas “nóis dá bicuda” na cara do cão (oração, jejum e leitura da bíblia)! kkkkkkkkk…o cão não suporta e sai correndo.  Meu Santo é mais forte porque meu Santo é Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores…amém igreja?! rs…

Em 2017 conheci pessoas especiais, aprofundei alguns relacionamentos, outros achei melhor não passar da superficialidade. Nesse ano sei que fiz realmente a diferença na vida de uma pessoa em especial (espiritualmente falando), e isso faz com que 2017 já tenha valido a pena.

Pra 2018? Eu quero é Deus! Conhecer e prosseguir em conhecer ao Senhor, o restante é secundário. Em 2017 foquei nisso e me dei bem…rs…a gente cuida das coisas de Deus e Ele cuida das coisas da gente, simples assim, essa receitinha é infalível.

Em 2018 quero colecionar experiências boas, esse é o plano! Uma das maiores lições que aprendi na vida é que perdemos tempo demais trabalhando feito loucos e trocando nosso tempo por dinheiro para adquirir coisas, e de 2016 pra cá eu mudei radicalmente, desde então tenho priorizado as experiências, em vivenciar os momentos, e venho aprendendo a estar inteira na vida mesmo.

Que nosso 2018 seja repleto de experiências maravilhosas, cheio de amor, alegria, paz, saúde. Que saibamos aproveitar melhor o tempo ao lado de quem amamos, e estarmos inteiros nesses momentos (esquecermos do celular e seus recursos, inclusive das fotos). Que nosso “off” seja feliz, e que o “on” seja apenas um registro rápido dos momentos reais e intensos que vivemos ao lado dos nossos.

Feliz 2018!

 

 

 

compartilhe:

Feliz 10 anos de casados! hahaha…

Nessa-139

 

Nossa, 10 anos de casados é muita coisa! rs…agora, 17 anos juntos no total.

O que dizer?

Vem uma retrospectiva na mente, de toda nossa história, de tudo que passamos pra permanecermos juntos. Desde o namoro, foram muuuuuuuuuuuuuuuuuitas lutas, e não foram lutas bobinhas, passamos por coisas muito punks, mas até aqui nos ajudou o Senhor.

Quando a crise dos 7 chegou foi punk, e eu não acreditava nela…kkkkkkkkkkkkkkkkkkk…depois dela tivemos outras duas e parecia que tudo ía acabar. Só parecia. Superamos todas elas e aqui estamos, mais maduros, caminhando juntos como sempre foi.

Sabe, existem pessoas viciadas na fase da conquista (e cara, é uma fase muito gostosa, reconheçamos! hahahah), mas existem níveis no relacionamento. A fase da conquista é incrível, mas é muito superficial. Existem pessoas tão viciadas nessa fase que trocam seus relacionamentos quando essa fase passa. Eu vi uma entrevista com Roberto Justus e ele dizia ser viciado nessa fase, com isso ele casou algumas vezes…rs…ele escolheu cair fora todas as vezes que sentiu que essa fase tinha acabado. Isso fora os namoros e relacionamentos casuais que teve durante a vida. Existem pessoas que vão passar a vida toda trocando seus parceiros, pois apenas escolheram viver a adrenalina da consquista a vida toda.

O legal é que existem outras fases e outros níveis dentro de um relacionamento, e se a pessoa termina com uma e parte pra outra, ela nunca viverá o relacionamento entre homem e mulher de forma plena. Partir para outro relacionamento, não é a solução (na maioria das vezes), exceto em casos extremos, como o de violência por exemplo. O que eu quero dizer com isso? Que cair fora de um relacionamento por causa da rotina, por ansiar adrenalina não é legal, pois a fase da conquista vai passar como em qualquer relacionamento, pois isso é normal e necessário para mudar o relacionamento de nível. É muito mais interessante subir de nível com a pessoa que escolhemos casar, do que voltar e começar, e começar (…) outros relacionamentos. Essa frase é clichê, mas é muito verdadeira: o difícil não é conquistar várias pessoas, mas a mesma pessoa todos os dias. (ela cabe bem nesse texto…rs…)

Preciso dizer que casamento é que nem jogo de videogame, cada fase tem um desafio maior pra se vencer. Existem provações “externas”(considero mais fáceis) e “internas” (crise conjugal), a vida traz circunstâncias diferenciadas e precisamos aprender a lidar com todas elas. Depois de passar por crise no casamento tive a certeza que ela vem para elevar o nível do relacionamento, não para acabar com ele. A crise vem pra causar mudanças necessárias dentro do relacionamento, só que as crises são vistas de formas muito ruins por nós, por envolver muito sofrimento, e ninguém gosta de sofrer, por isso ela assusta tanto. Muitos desistem do casamento durante a crise, mas há uma recompensa depois dela, há mudanças significativas quando você ao invés de terminar o relacionamento, resolve permanecer nele. Se você está em crise, te aconselho: permaneça com seu cônjuge! Você receberá as mudanças que tanto quer no seu parceiro(a) de recompensa. Da mesma forma seu cônjuge verá as mudanças em você depois dela.

Eu escolhi namorar, noivar, casar, ter filha e viver para sempre com uma pessoa só, o desafio é grande, sabemos que não é fácil, mas meu desejo é passar por todas  as fases e ir subindo de nível em nosso relacionamento até Jesus voltar. Casamento foi criado por Deus para ser pra sempre sim. E essa é a minha escolha, e a escolha do senhor meu marido Alexsandro (rs…).

Mas e as comemorações dos 10 anos de casados?

Estamos comemorando em casa mesmo, de forma simples. Fiquei triste por não termos grana pra viajar, (10 anos merecem uma baita comemoração! rs…) mas eu sempre acabo entendendo. Eu disse pra ele que o importante é sermos felizes como somos no dia-a-dia, triste mesmo seria se nos alegrássemos apenas em viagens e passeios (ambos são raros!rs…). Sermos felizes na convivência é o que realmente importa, mas minha viagem eu vou cobrar, e quanto mais o tempo passar mais meu nível de exigência vai aumentar…kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Brincadeiras a parte, o meu maior presente é ter um amor verdadeiro. Amar e ser amada não tem preço.

Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu. Pra sempre!

Obrigada meu Deus! <3

 

compartilhe:

Carreira x filhos. Minha decisão…

Hasya

Ando muito reflexiva ultimamente. Chega uma fase na vida que sentimos a necessidade de repensar todas as coisas, reorganizar prioridades, tirar conclusões se nossas escolhas foram boas ou ruins, se prosseguiremos no mesmo caminho ou mudamos. Minha conclusão é: ser adulto é muito difícil! rsrsrsrsrs…por que estou falando isso? Simplesmente porque todas as decisões sobre o rumo da vida são muito difíceis, nível hard tipo: reabrir sua loja ou ficar com sua filha? Cara, é sinistro.

Eu tinha decidido a reabrir minha lojinha, até fizemos uma pequena reforma, mas eu simplesmente não consegui ficar separada da minha filha, a loja já tinha tudo, estava pronta pra abrir, mas eu a veria rapidamente apenas uma vez no dia, que seria quando ela acordasse pra ir pra escola e eu a arrumasse, isso doeu muito em mim. Foi difícil repensar e decidir não reabrir, mas foi impossível deixá-la. Nós mulheres que estamos acostumadas a trabalhar sempre sofremos com o impasse no que diz respeito a carreira e filhos. Sim, eu já trabalho com meu marido num negócio próprio, onde ela fica conosco, é claro que não é fácil trabalhar e cuidar da cria ao mesmo tempo mas a gente vai se desdobrando, e no fim dá tudo certo e é uma delícia tê-la o tempo todo comigo. Quando decidimos trabalhar dobrado, a família sofre, os filhos principalmente. Quando eu não tinha filha, nós vivíamos num ritmo frenético, ele trabalhava no negócio dele, eu no meu e nos ajudávamos em tudo, mas cara, quando a gente tem filho é uma coisa muito louca, a gente vai abrindo mão de muitas coisas por eles, e isso não é ruim, priorizar quem amamos é o que realmente importa. Isso que eu fiz, essa decisão doeu, meu ego doeu, mas senti paz ao tomá-la. Perto da grandeza dos filhos, o que são as dívidas né?! Essa crise veio pra lascar com todos nós, só nos resta trabalhar e ir pagando as dívidas como pudermos.

Eu e meu marido sempre almejamos crescer, crescemos dentro da nossa realidade, mas veio a crise e levou tudo. Hoje me pergunto por que trabalhávamos como loucos pra crescer…me faz repensar sobre a vida. Deixamos durante muitos anos nossa vida social de lado pra dedicarmos ao trabalho, e o que restou? Dívidas! Se não fosse trágico seria cômico (a boa e velha frase)! Mas o que é a vida social diante da decisão de abrir mão de ficar com a própria filha pra trabalhar dobrado? Vale a pena? Dessa vez eu disse não. Dessa vez decidi viver com menos, dessa vez eu decidi viver uma vida mais simples, para priorizar o que merece ser priorizado. Decidi trocar todos os presentes materiais que eu poderia dar a ela trabalhando dobrado, simplesmente pela minha presença.

Hoje emocionada, sigo feliz e em paz, tendo a certeza de que foi a melhor decisão. <3

 

 

 

 

compartilhe:

Cadê “azamiga” e “ozamigu”?!

Refe_56ca000e61501_TFGZBZ1EEV

Recentemente vi uma entrevista com Walter Casagrande (atual namorado de Baby do Brasil)  dizendo que contratou a psicóloga para sair com ele como amiga, para que assim ele tivesse forças pra resistir ao vício, pois ele foi dependente químico por muitos anos e não sentia seguro de sair só, por isso precisou contratar uma pessoa para que fizesse companhia pra ele a fim de conseguir ficar longe das drogas. Confesso que fiquei absolutamente chocada com isso…um cara super famoso precisar pagar apenas pela companhia inocente de alguém. Eu sinceramente fiquei me perguntando: “será que ele é tão ruim assim a ponto de não ter nenhum amigo?!”, creio que não. Sei que não é fácil lidar com dependentes químicos, mas não sobrou ninguém para lhe fazer companhia?! Isso me deixou muito triste…ele só queria sair e ter a companhia de um amigo para resistir ao vício. Onde estão os amigos?

Estamos numa era em que a amizade verdadeira é uma raridade, vivemos num mundo de interesses onde pessoas só se aproximam de outras para tirar alguma vantagem, nem que seja pequena, ou já fazem amizades estratégicas em “nichos diferentes” para que tenha a quem recorrer nas diversas situações da vida. Em contrapartida, as pessoas “gente boa” já estão tão cansadas de serem sugadas que desconfiam de todos que se aproximam e já colocam barreiras impossíveis de serem ultrapassadas, fazendo com que se tranquem cada dia mais dentro do seu mundo “perfeito” e solitário, “pois é melhor viver só do que ter problemas!”. Me diga, você é desses? rs…o fato é que o isolamento faz muito mal, e pessoas assim precisam se permitir conhecer outras, uma hora chega gente legal na nossa vida! kkkkkkkkkkk

Mas a pergunta que não quer calar: será que temos sido bons amigos?

Será que podem contar com nossa companhia, nossos ombros, nossos ouvidos? O mundo está doente, as pessoas precisam de amor de amigo, sempre tem alguém que precisa de nós. Vivemos numa época em que a depressão aumentou absurdamente, o número de suicídios aumenta todos os dias, e o que temos feito?

As amizades de hoje são do tipo: “tudo que você disser, será usado contra você!”, as pessoas usam o que sabem pra denegrir o outro, para machucar, para infernizar. Hoje em dia as pessoas expoem os segredos dos seus amigos, isso é terrível! Na primeira oportunidade traem, difamam, humilham, zombam. Onde estão as amizades verdadeiras?As amizades que o dinheiro não compra, que nada corrompe, a amizade cuja motivação é o amor pelo outro…onde estão?

Já tem muita gente ruim, interesseira,  oportunista no mundo…ousemos ser diferentes, ousemos resgatar a amizade verdadeira que é capaz de passar madrugadas em claro emprestando seus ouvidos, amizades baseadas puramente no amor pelo outro, amizade que ri, que chora junto, que faz companhia em todos os momentos que o outro necessita.

A amizade verdadeira não muda com o tempo, e seu alimento é unicamente a companhia, o amor, e o carinho do outro.

compartilhe: